PROFESSORES

Angel Diez

Ángel Diez

Diplomado pelo IDHEC (Institut des Hautes Études Cinématographiques)/ La Fémis, Paris. Autor de filmes documentários e de ficção, como La Peine Perdue de Jean Eustache, exibido na Europa, Estados Unidos e Canadá, e Os Negativos, documentário inserido no programa DocTV III. Foi coordenador de estudos na Fémis e atualmente mora no Rio de Janeiro, onde colabora com Geraldo Sarno, com quem assinou o roteiro O Último Romance de Balzac. Em 2015 participou na série documental A Linguagem do Cinema II como assistente de direção e diretor de fotografia. Foi curador da mostra “Guerín, o Espectador Cineasta” no Instituto Moreira Salles e trabalha na produção do próximo filme de José Luis Guerín na Espanha como sócio fundador de UJO FILMS.

Arthur Frazão

Arthur Frazão

Formado em comunicação social pela UFRJ, é diretor e montador com experiência em cinema e TV. Dirigiu os curtas Cinelândia (Brasil, 2006) e Gerais (Brasil, 2015). Montou os  longas “Estrada de Sonhos” de Pedro von Krüger (Brasil, 2015), “Mentiras Sinceras” de Pedro Asbeg (Brasil, 2011), “1958 – O Ano em que o mundo descobriu o Brasil” de José Carlos Asbeg (Brasil, 2008), o média “Depois rola o mocotó” de Débora Hezenhult e Jefferson Oliveira Don (Brasil, 2009) e os curtas “Caetana” de Felipe Nepomuceno (Brasil, 2013) e “Nossas Imagens” de Luiz Rosemberg Filho (Brasil 2009). Recentemente assinou montagem adicional no longa “Nise – O coração da Loucura” de Roberto Berliner (Brasil, 2015). Desde 2011 é montador da série “Sangue Latino”, dirigida por Felipe Nepomuceno para o canal Brasil. Trabalhou como assistente do montador Mair Tavares e montou o episódio dirigido pelo cineasta Walter Carvalho para a série “Se cria assim” de Cláudio Assis.

Daniel Neves

 

Daniel Neves

Formado em Cinema pela Universidade Estácio de Sá. É Diretor de Fotografia, Co-Fundador da Produtora Maria Gorda Filmes.

Diogo Oliveira

Diogo Oliveira

Diretor da nova geração, dirigiu o curta-metragem Vende-se (2007) e depois se notabilizou pela parceria em roteiros com cineasta Ruy Guerra; foram três roteiros cinematográficos escritos em parceria. Um deles, o longa-metragem Quase Memória, entrará em circuito esse ano. Outra parceria com Ruy Guerra foi a foi a adaptação da peça teatral Exilados, de James Joyce, que teve a direção de Ruy Guerra. Diogo Oliveira também assina roteiro e direção do longa metragem (em fase de finalização) O Homem que matou John Wayne, docu-drama sobre Ruy Guerra.

Gabriel Duran

Gabriel Durán

Formado em Desenho Industrial pela PUC-Rio, é sócio da DESERTO FILMES desde 2003. Formou-se também em Montagem pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Atualmente pertence ao corpo docente da Escola, ministrando aulas no Núcleo de Montagem. Foi Editor de som do filme “Proibido Proibir” (2006), produtor e editor do filme “Não se Pode Viver sem Amor” (2011) e produtor e editor do último longa-metragem de Jorge Durán “Romance Policial” (2014). Produção e edição da web-serie UM DIA D (2015). Produziu o longa UM FILME FRANCES (2014). Produção média metragem IPPON (2012).  Produção do longa NOITES DE REIS (2013).

Gustavo Moraes

Gustavo Moraes

Mestre em Belas Artes pela Columbia University – Nova York, especializou-se nas áreas de produção e direção. Como produtor, participou de mais de 60 festivais nacionais e internacionais. Na direção, esteve à frente de comerciais televisivos, documentários para o cinema e também institucionais.

JEAN-LOUIS LEBLANC

Jean-Louis Leblanc

Formado em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo e pós-graduado em Arquitetura Urbana na Université Paris 8 e em Cad/Cam na École Supérieure d’Architecture, Paris. É diretor de arte há 22 anos, com experiências em produções brasileiras e estrangeiras. Realizou vários longas-metragens entre os quais Cronicamente Inviável de Sérgio Bianchi, O caminho das nuvens de Vicente Amorim, Caixa 2 de Bruno Barreto, Reflexões de um liquidificador  de André Klotzel e Un giorno devi andare (seleção Sundance 2013) de Giorgio Diritti. Em publicidade, foi Production Designer em campanhas mundiais para diretores como Michel Hazanavicius (2 oscars por O Artista), Tarsem Singh, Cris Palmer, Jake Navas, Mehdi Norowzyan e Armando Bo (1 oscar por  Birdman) e foi diretor de arte em centenas de comerciais brasileiros.

João Paulo Reis

João Paulo Reis

Formado em Desenho Industrial, habilitação em Projeto de Produto e MBA em Administração de Empresas e Negócios. Editor desde 2001, Fire Artist entre 2003 e 2006 e Coordenador de Pós-Produção, desde 2006 na Link Digital. Empresa especializada em Pós Produção para Cinema e TV, tendo como principais serviços, masterização em DCP, Color Grading, Composição de Efeitos, Edição, Conformação, Transfer para película 35mm e Masterização em geral  para cinema digital e TV. Coordenou a finalização de mais de cem longa metragens como: Os Caras de Pau, Depois de Tudo, As Mães de Chico Xavier, A Mulher Invisível, A Mulher do meu Amigo, A Grande Família, Casseta e Planeta, Jango, Verônica, Riscado, entre outros.

Julia Bernstein

Julia Bernstein

Formada em Ciências Sociais pela UFRJ e Montagem pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Se especializou na edição de documentários. Participou da montagem de mais de 20 documentários, entre curtas, médias e longas. Entre as produções estão, “Ameaçados” (de Julia Mariano, 2014), “Carioca Era Um Rio” (de Simplício Neto, 2013), “Intrépida Trupe, será que o tempo realmente passa?” (de Beth Martins e Roberto Berliner, 2010) e “Dona Joventina” (de Milena Sá e Clarisse Kubrusly, 2010). Desde 2010 vêm trabalhando com a formação em audiovisual para povos indígenas, colaborando com mais de 10 etnias diferentes. Entre os parceiros nessas oficinas estão a ONG Vídeo nas Aldeias,a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e a FOIRN (Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro). Em 2012 e 2013 foi orientadora no Projeto Cinema Para Todos, que realizou oficinas de cinema em escolas estaduais do Rio de Janeiro. Tem parceria no campo das artes plásticas e do teatro, com o coletivo OPAVIVARÁ (pra quem já editou mais de 15 vídeos), Maria Nepomuceno, Daniel Toledo e Felipe Rocha.

Julia Limia

 

Julia Limia

Formada em Letras pela UERJ. Mestre em Literatura Brasileira também pela UERJ e Doutora em Literatura Comparada pela UFF-RJ. Professora concursada do Colégio Pedro II. Lecionou na Escola de Teatro Martins Pena e Cultura e Literatura Brasileira na Faculdade de Letras da Estácio de Sá.

Leonardo Gudel

Leonardo Gudel

Diretor e Roteirista – Nascido em dezembro de 1981, começou no cinema trabalhando com dois cineastas ilustres: o diretor Ruy Guerra, de quem foi assistente do roteiro, pré-produção, filmagem e pós- produção no filme O veneno da madrugada (2005); e o fotógrafo e diretor Walter Carvalho como assistente em Budapeste (2009). A partir daí, estava selada a parceria da dupla, que se repetiu em Brincante – Antônio Nóbrega (2011) e Raul Seixas – O início, o fim e o meio (2012). Gudel também lançou um livro e o roteiro do longa Renato Aragão – Uma vida de cinema (2011), de Renato Martins, com produção do Canal Brasil.

Mônica Solon

Monica Solon

Monica Solon é co-roteirista, com Steve Hawes, do longa A Girl Made of Dust, adaptação do livro de Nathalie Abi-Ezzi, em fase de captação através da Blake Friedmann Film, Television and Literary Agency (Londres) e dos produtores Oliver Huzly (Alemanha) e Jean-Christophe Barret (França), e previsto para entrar em produção em 2016. Foi finalista do 1º Programa de Desenvolvimento de Roteiristas da Globosat com a série Perigos Invisíveis. Trabalha com desenvolvimento e análise de séries e roteiros para produtoras como Panorâmica, Do Rio Filmes e Focus Filmes Brasil. Fez mestrado em Creative and Critical Writing (Universidade de Winchester, Inglaterra), com foco em roteiro e fez vários cursos de especialização em roteiro, análise e desenvolvimento, no Brasil e no Reino Unido.  Participou do 1º Curso de TV Writing Intensive da Universidade de Columbia, no Rio de Janeiro, em 2014.

Rodrigo Fonseca

Rodrigo Fonseca

Crítico de cinema e roteirista, Rodrigo Fonseca, um carioca de Bonsucesso formado pela UFRJ, é redator na TV GLOBO, colunista e repórter no site Omelete e blogueiro no Estado de S. Paulo, onde assina a seção online P de Pop. É o roteirista do programa Cone Sul, do Canal Brasil. É curador do Cine PE, o Festival de Recife. Colabora ainda para o portal Almanaque Virtual e é o correspondente brasileiro da revista portuguesa Metropolis. É autor de livros de ensaio/ reportagem e publicou ainda o romance “Como era triste a chinesa de Godard” (2011). Como dramaturgo, teve dois textos encenados: esquetes de “Anticomtemporâneo” (2008) e “Encontros impossíveis” (2013). Trabalhou como ator nos filmes “Angústia”, “Flerte”, “Paixão & Virtude”, “Deuses e titãs”, “Zan” e “Paredes brancas”.

Ruy Guerra

Ruy Guerra

Formado pelo Institut des Hautes Études Cinématographiques, estreou como diretor com o filme Os Cafajestes, ao qual se seguiram os também clássicos Os Fuzis (1964), Os Deuses e os Mortos (1970) e A Queda (1977). Em 1979 regressou a Moçambique, sua terra natal, onde rodou Mueda, Memória e Massacre, o primeiro longa-metragem daquele país. Dirigiu também adaptações de obras consagradas, entre elas Erêndira (1982), de Gabriel García Márquez, A Ópera do Malandro (1985), de Chico Buarque, e Kuarup (1989), de Antônio Callado. Seu último trabalho foi o longa “Quase Memória (2016).

Sabrina Garcia

Sabrina Garcia

Pós-graduada em Gestão do Entretenimento pela ESPM-RJ e graduada em Comunicação  Social,  bacharelado  em  Cinema  pela  Universidade  Federal Fluminense. Tem doze anos de experiência profissional na área de Cinema, com ênfase em mercado e análise de projetos (áreas de produção e distribuição) atuando nos principais players do mercado  cinematográfico  nacional  como  a  TV  Globo – Globo Filmes, Secretaria de Estado de Cultura – Superintendência do Audiovisual, Globosat – Canal Multishow / Bis / OFF, H2O Films. Atualmente é coordenadora de fomento e difusão da produtora TvZERO.

Sérgio Almeida

Sérgio Almeida

Formado em Comunicação Social pela Faculdade da Cidade e em Licenciatura plena habilitação em Artes Cênicas pela Uni-Rio. Mestre em Teatro pela UNI-RIO com pesquisa em Dramaturgia e Poéticas do Espaço.  Formado pela Escola Teatral Martins Pena em interpretação teatral onde ministrou as matérias de Literatura Dramática e História do Teatro. Professor de Arte na Rede Municipal e Estadual de ensino do Rio de Janeiro.

Suzana Macedo

Suzana Macedo

Formada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Juiz de Fora, MG, criou, roteirizou e dirigiu a série “Livros que Amei” exibida pelo Canal Futura (2012) e Canal Curta!(2014). É co-roteirista do longa de ficção “Os desafinados” (2008), de Walter Lima Jr, e roteirista do documentário “Elza” (2007), dirigido por Izabel Jaguaribe e Ernesto Baldan. Atualmente, é mestranda do Programa de Pós-graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade da PUC, RJ.

Tuinho Schwartz

Tuinho Schwartz

Tuinho Schwartz atua no mercado audiovisual desde 1980. Foi produtor de locações, plateau, assistente de direção, diretor de produção. Produtor executivo de filmes como O QUE É ISSO, COMPANHEIRO? e BOSSA NOVA, de Bruno Barreto e “OSS 117, RIO NE RÈPOND PLUS”, de Michel Hazanavicius, com Jean Dujardin. Trabalhou com diretores como John Boorman e Tony Scott; com atores como Demi Moore, Dennis Hopper, Gérard Depardieu e Jean Dujardin. Ao todo trabalhou em mais de 200 projetos audiovisuais, sendo 50 filmes de longa metragem. Fundou a Focus Entretenimento em 2002, produz projetos de conteúdo nacional e presta serviços de produção ao mercado audiovisual internacional.

Yoya Wursch

Yoya Wursch

É autora de telenovelas brasileiras, conhecida por seu trabalho nas telenovelas Colégio Brasil e Dance Dance Dance, exibidas respectivamente em 1995 e 2007. Dance Dance Dance, em particular, é uma obra representativa na história tanto da teledramaturgia brasileira quanto da televisão digital no país por ter sido a primeira telenovela exibida em alta definição. Em 2001, após cerca de vinte anos em produção, lançou o filme Minha Vida em Suas Mãos, do qual foi roteirista 1. Roteirista de Bete Balanço, Rock Estrela, Lua de Cristal, Sonho de Verão, Copacabana entre outros.  Em televisão foi autora de Malhação e Você Decide na Globo.