OFICINA LIVRE DE ATUAÇÃO PARA O CINEMA

post-atuacao-cinema

1. INFORMAÇÕES GERAIS:

SEMESTRE LETIVO: 2018.2
PROFESSOR: Célia Maracajá
CARGA HORÁRIA: 20 horas
DATA: 19/01, 26/01, 02/02, 09/02 e 16/02 (sábados), das 10h às 14h

VALOR: R$400,00 pode ser parcelado em até 2x no cartão (presencialmente).

Dados Bancários para Depósito/Transferência (pagamentos à vista):
Banco do Brasil / AG. 0183-X / CC: 408.757-7- Instituto Brasileiro de Audiovisual
CNPJ: 02.605.336/0001-03 – Importante: Enviar comprovante para o e-mail da Secretaria confirmando a inscrição. E-mail: secretaria@ecdr.org.br

 

2. APRESENTAÇÃO:

Refletir sobre o papel do ator enquanto criador ou co-criador da obra cinematográfica, oferecendo embasamento prático e teórico a partir do conhecimento das diversas escolas de interpretação teatral e suas traduções para a linguagem do cinema. Examinaremos os diversos métodos de construção dos personagens e a relação entre o diretor e o ator neste processo. Apresentaremos as diversas modalidades de interpretação e de estilos de linguagem: Cinema Novo, Nouvelle Vague, Neo-Realismo e Udi Grudi, dentre outras. Além de diretores cinematográficos em formação, a oficina também é destinada ao público interessado na arte da atuação.

 

3. PROFESSORA:

Célia Maracajá é formada em cinema pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e em teatro, pela Escola de Teatro e Dança da UFPA. Diretora, atriz e produtora cultural. Como atriz, participou de espetáculos teatrais produzidos pelos grupos Teatro de Arena (SP) e Teatro Oficina (SP) e trabalhou com diretores como Augusto Boal, José Celso Martinez Correa, Flávio Rangel, Francisco Carlos e Gianni Ratto, dentre outros. No cinema, atuou em filmes como “A Cartomante”, dirigida por Marcos Farias; “Ladrões de Cinema”, dirigido por Fernando Campos; “O Homem que Virou Suco”, de João Batista de Andrade; “Maldita Coincidência”, de Sérgio Bianchi; “O Homem do Pau Brasil”, de Joaquim Pedro de Andrade; “A Descoberta da Amazônia pelos Turcos Encantados”, de Luiz Arnaldo Campos; “A Arma”, de Gabriel Quintanilha, entre outros. Diretora do recém-lançado documentário “Aikewera: a ressureição de um povo”, de 2018. Dirigiu a Oficina de Audiovisual Indígena da Fundação Curro Velho, em Belém (PA), de 2007 a 2010, produzindo diversos documentários sobre os povos originais do estado. Co-realizadora de “O Vento das Palavras”, prêmio de Melhor Argumento e Melhor Vídeo pelo júri popular da Jornada Maranhense de Cine Vídeo, em 2001, selecionado para o Festival “É Tudo Verdade” no mesmo ano. Integrante do projeto Navegar Amazônia, dirigido por Jorge Bodanzky, sendo responsável por diversas reportagens amazônicas veiculadas pela WEBTV desse projeto. Realizadora de diversos vídeos reportagens para a TV Cúpula dos Povos, que funcionou durante a Conferência da ONU Rio+20.

 

4. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

Aula 1

O método de Konstantin Stanislavski
Exercícios práticos: concentração, energia cênica e corpo e voz

 

Aula 2

Conversando com Jerzy Grotovski
Exercícios práticos: trocas e experiências cênicas

 

Aula 3

Antonin Artaud: organicidade em cena
Exercício prático de criatividade diante da câmera

 

Aula 4

Exibição de filme
Análise dos personagens

 

Aula 5

Conversando com diretor de cinema
Exercício prático de construção de personagem

 

Aula 6

Vivência de set
Exercícios filmados, trabalhando a relação entre ator e diretor

 

5. INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

Será emitido certificado para os participantes que tiverem o mínimo de presença exigido (75%).

Você ainda tem alguma dúvida? Entre em contato com a gente.

Tel. (21) 2233-0224 / 2516-3514 // WhatsApp (21 98909-3774)
secretaria@ecdr.org.br / ensino@ecdr.org.br / www.escoladarcyribeiro.org.br

Venha fazer parte da Geração Darcy!