Tetsuya Maruyama: cineasta da #GeraçãoDarcy

Desde a sua adolescência, Tetsuya Maruyama, 37 anos, sempre gostou de assistir aos filmes em salas de cinema. Elas são a primeira coisa que procura quando viaja pelo mundo: Nova York, Londres, San Juan, Havana, Paris, Buenos Aires… Para ele, não há “o” cinema e sim “os” cinemas, que se tratam de um fenômeno efêmero arquitetônico, projetado por luz, lente e imagem. “Ainda acho incrível o fato que estamos assistindo a um filme numa sala de cinema, como se fosse ser humano de 10000 anos atrás assistindo a sombra projetada pelo fogo.” diz o cineasta.

 

Tetsuya chegou aqui na Escola em 2014. Ele queria estudar som, mas não achava um lugar que correspondesse ao seu interesse. Um dia, andando no centro da cidade, viu a fachada da Escola e o interesse pela experiência cinematográfica surgiu ali, de maneira bem natural, uma vez que cinema é som e imagem. Do curso de Montagem e Edição de Imagem e Som, ele levou consigo o espírito da experimentação de linguagens cinematográficas e uma frase de Ruy Guerra: “Não há regra em cinema”.

 

Entre os vários filmes que realizou, está o longa “O Conto do Coruja”, inspirado em um conto folclórico do Haiti, que ganhou o melhor prêmio do Festival Márgenes, na Espanha, em 2018. Nos últimos anos, vem trabalhando com filmes analógicos em 8mm e 16mm, e realizando performances de cinema expandido e instalações. Já se apresentou em galerias e festivais, entre eles o Festival MONO (Brooklyn – Nova York), o Istambul International Experimental Film Festival, o Timeline BH (Belo Horizonte), e o Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica (Rio de Janeiro). Tetsuya acaba de voltar de Porto Príncipe, no Haiti, onde deu oficina de intervenção direta em películas de super 8, para ele “A essência pura de imagem em movimento.” . E em abril deste ano, participará do Alchemy Film and Moving Image Festival, na Escócia, com seu filme “Estudo de Cor e Gesto”, no qual faz intervenção direita sobre as imagens filmadas em película de super 8.  

 

Já assistiu ao “Estudo de Cor e Gesto”?
Este e outros trabalhos da #GeraçãoDarcy estão em nosso canal no YouTube: http://bit.ly/geracaodarcy

 


Posts Relacionados