Mostra de Cinema Político-Argentino na Escola de Cinema Darcy Ribeiro

A Mostra de Cinema Político-Argentina irá exibir, em nossa Sala Ruy Guerra, três longas-metragens de Fernando Pino Solanas, um dos principais cineastas documentaristas argentinos, representante do movimento Cine Liberación. As exibições serão divididas entre os dias 21, 22, 23 e 25/10, seguidas de uma mesa redonda com o público presente, das 14h às 18h. As inscrições estão abertas até 20 de outubro, com vagas limitadas, e podem ser feitas por este formulário.

Os filmes que compõem a mostra são La Hora de los Hornos (Pino Solanas e Octávio Getino, 1968 – 280 minutos) – exibido em dois dias –, Memória del Saqueo (Pino Solanas, 2003 – 120 minutos) e La Dignidad de los Nadies (Pino Solanas, 2005 – 120 minutos). Entre os temas a serem discutidos nas mesas, estão:

1) Um recorrido histórico sobre o contexto político argentino no período 1955-2001 – a queda do chamado primeiro peronismo; o projeto desenvolvimentista; a resistência peronista; as ditaduras do capital financeiro e de segurança nacional; o processo de ‘re-democratização’ e a implementação das políticas econômicas neoliberais que culminaram no levante popular de 2001.

2) A importância do Cine Liberación como implicação de um cinema comprometido com o debate das questões político-econômicas e os rumos das lutas de libertação na América Latina.

Emitiremos certificado, chancelado pela Pró-reitoria de Extensão da Universidade Federal Fluminense e pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro, para os participantes que obtiverem 75% de presença.

Curadores:

André Queiroz: Professor Titular do Instituto de Arte e Comunicação Social/ IACS/UFF. Professor no Departamento de Estudos Culturais e Mídia (GEC); Pós-Doutor em Teoria e História da Literatura (Unicamp). Documentarista. Dirigiu, em parceria com Arthur Moura, os seguintes longa-metragens documentais: El Pueblo Que Falta (2015), Araguaia, Presente! (2018). Está dirigindo O Caminho Fica Longe (em fase de captação). Escreveu, entre outros, os livros: Rodolfo Walsh, a palavra definitiva (Insular, 2018); Imagens da biopolítica I – Cartografias do horror (Multifoco, 2011).

Gustavo Santos: Mestrando em História pela Universidade Federal Fluminense; Bolsista CNPq – atualmente pesquisando autores da esquerda peronista e história integrada entre Argentina e Brasil. Bacharel e Licenciado em História pela Universidade Federal Fluminense. Autor do livro: Os Proletários da bola: Teh Bangu Athletic Club e as lutas de classes no futebol da Primeira República (1894-1933) (Multifoco, 2017). Ex-bolsista de Iniciação a Docência no Colégio Universitário Geraldo Reis – COLUNI/UFF; Ex-bolsista PIBIC/CNPq da Casa de Oswaldo Cruz – COC/Fiocruz; 3° Colocado no Prêmio Sueli Camargo Ferreira durante a XIV Mostra de Iniciação à Docência na Educação Básica, atividade da Agenda Acadêmica 2016.

Realização:

Instituto de Arte e Comunicação Social (IACS)
Pro-Reitoria de Extensão (Pro-Ext/Uff)
Universidade Federal Fluminense (UFF)
Escola de Cinema Darcy Ribeiro (ECDR)

PROGRAMAÇÃO:

DIA 21 de Outubro/2019

14:00 horas:
Los hijos de Fierro (1972, 144 min)

Pausa (15 minutos)

17:00 horas:
Mesa de debate: Cine Liberación e a construção do Peronismo Combatente
André Queiroz (IACS/UFF)
Fabian Nuñez (IACS/UFF)

DIA 22 de Outubro/2019

14:00 horas:
La Hora de los hornos (1968, 1° parte, 84 min)

16:00 horas
La Hora de los hornos (1968, 2 e 3° partes, 144 min)

DIA 23 de Outubro/2019

14:00 horas:
La Dignidad de los nadies (2005, 120 min)

16:15 horas:
Argentina Latente (2007, 120 min)

DIA 25 de Outubro/2019

14:00 horas:
Memoria del Saqueo (2003, 120 min)
16:30 horas:
Mesa de debate: Cinema e Neoliberalismo – imagens periféricas
Marcela Soares (Serviço Social/UFF)
Gustavo Santos (História/UFF)


Posts Relacionados