Filmes brasileiros vencem Melhor Documentário e Melhor Experiência em Realidade Virtual no Festival de Veneza 2019

Na 76ª Mostra de Veneza, cuja cerimônia aconteceu no último sábado (7), duas obras brasileiras foram premiadas: Babenco, Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, primeiro longa de Barbara Paz como diretora, venceu como Melhor Documentário, e A Linha, de Ricardo Laganaro, levou o troféu de Melhor Experiência em Realidade Virtual. O Coringa (Joker), de Todd Philips, recebeu o Leão de Ouro de melhor Filme, maior prêmio do festival de cinema italiano, e J’accuse – O oficial e o espião, de Roman Polanski, obteve o Grande Prêmio do Júri.

Em Babenco, além de assumir a direção, Barbara Paz também atuou como uma das produtoras. O documentário aborda a vida e a obra do diretor argentino Hector Babenco, com quem a atriz foi casada. Ele esteve à frente de filmes como Pixote, a Lei do Mais Fraco, Carandiru e O Beijo da Mulher Aranha, pelo qual recebeu a indicação ao Oscar de melhor direção em 1986.

Já o curta A Linha, do cineasta Ricardo Laganaro e da produtora Árvore, ambos brasileiros, propõe uma experiência narrativa e interativa em realidade virtual. O filme, com duração de 13 minutos, conta a história de Pedro e Rosa, que vivem na São Paulo da década de 40. A narração é feita pelo ator Rodrigo Santoro.

 

Lista completa dos vencedores do Festival de Veneza 2019:

Leão de Ouro – Melhor Filme
Coringa (Todd Phillips)

Leão de Prata – Grande Prêmio do Júri
J’Accuse (Roman Polanski)

Leão de Prata – Melhor Diretor
Roy Andersson (About Endlessness)

Melhor Atriz
Ariane Ascaride (Gloria Mundi)

Melhor Ator
Luca Marinelli (Martin Eden)

Melhor Roteiro
Yonfan (No.7 Cherry Lane)

Prêmio Especial do Júri
La Mafia non è Piú Quella Di Una Volta (Franco Maresco)

Prêmio Marcello Mastroianni de Revelação
Toby Wallace (Babyteeth)

MOSTRA ORIZZONTI

Melhor Filme
Atlantis (Valentyn Vasyanovych)

Melhor Diretor
Théo Court (Blanco en Blanco)

Melhor Ator
Sami Bouajila (A Son)

Melhor Atriz
Marta Nieto (Madre)

Melhor Roteiro
Jessica Palud, Philippe Lioret e Diastème (Revenir)

Melhor Curta-Metragem
Darling (Saim Sadiq)

Prêmio Especial do Júri
Verdict (Raymund Ribay Gutierrez)

REALIDADE VIRTUAL

Melhor História em Realidade Virtual
Daughters of Chibok (Joel Kachi Benson)

Melhor Experiência em Realidade Virtual
A Linha (Ricardo Laganaro)

Melhor Realidade Virtual
The Key (Céline Tricart)

OPERA PRIMA

Melhor Primeiro Filme
You Will Die at 20 (Amjad Abu Alala)

CLÁSSICOS

Melhor Documentário
Babenco, Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou (Bárbara Paz)

Melhor Filme Restaurado
Extase (Gustav Machatý)


Posts Relacionados