Festival 6 Continentes na Escola de Cinema Darcy Ribeiro

A Escola de Cinema Darcy Ribeiro receberá o Festival 6 Continentes no dia 20 de outubro de 2017. O festival estará acontecendo paralelamente no Varandas Le Rustic, na Barra da Tijuca – Rio de Janeiro, nos dias 21, 22 e 23 de outubro.

Esta parceria com o 4ª edição do festival conta também com a curadoria da escritora e produtora Monique Nix, formada no curso de Capacitação e Realização Audiovisual da ECDR.

Saudações por Fernando Calderón, Representante do Festival 6 Continentes na cidade do Rio de Janeiro e Felipe Larsen, Presidente do Festival Internacional 6 Continentes.

Imagine todo o tipo de Eventos Culturais, dos Concertos à Dança, das Exibições de Filmes aos Encontros Literários, das Exposições de Pintura e Escultura às de Fotografia, das Peças de Teatro aos Lançamentos de Livros e Álbuns, dos Workshops à Arte de Rua, do Artesanato à Gastronomia. Imagine a sua Realização em todo o tipo de Espaços, do Ar Livre aos Auditórios, Restaurantes, Clubes, Galerias de Arte, Bibliotecas, das Casas Particulares de Artistas e Promotores aos Teatros. Imagine Tudo Isto em um Enorme Evento Mundial.

No evento deste ano, as atividades previstas são:

Música Clássica, Portuguesa, Fado, Brasileira, Afro Lusófona, Grupos Corais, Hip Hop, Dança Clássica, Moderna, Passistas, Capoeira, Exposições de Pintura, Escultura, Fotografia, Caricaturas, Teatro, Performance de Rua, Ações de Solidariedade, Lançamentos de Livro e álbuns, Encontro de Poesia, Filmes, Palestras e Encontro de Academias de Letras fazendo sua reunião no espaço do Evento.

PROGRAMAÇÃO

ABERTURA
Saudações do Licenciado com o Fernando Calderón – representante do Festival 6 Continentes do Rio de Janeiro -, com Felipe Larsen – presidente do Festival 6 Continentes -, e Irene Ferraz – Diretora da Escola de Cinema Darcy Ribeiro.

SESSÃO DE CINEMA:
O lá e o aqui – Doc – 22 min – 2017
Direção: Sandro Lopes
Sinopse: relato de jovens estudantes vindos de países africanos para o Brasil e mostra suas percepções sobre as questões raciais, traça um paralelo entre expectativas e realidades.

Cuceta – Cult – 10 min – 2017
Direção: Tertuliana Lustosa 
Sinopse: Cuceta aconteceu enquanto arte e ritual de transição, enquanto comida baiana, tatuagem, modificação corporal. Uma travesti vai ao encontro de Dr. Elton Panamby para realizar o procedimento que mudaria a sua vida: a cuceta, uma tatuagem sobre a região anal e perianal. Muito mais que um risco no corpo, a sua vida se transformaria completamente.

Elekô – Ficção – 7min – 2015
Direção: Mulheres de Pedra
Sinopse: Um fio de poesia vermelha conduzindo a experiência audiovisual de fazer‐se e afirmar‐se na loucura das condições de ser negra. Olhando a história a partir do porto, reconhecer e afirmar as potencias e a beleza. Parir do próprio sofrimento um horizonte de liberdade, apoio e colaboração. Encontrar na presença de outras mulheres a força do feminino e o sagrado sentido de ser, até poder celebrar a vida, em fêmea comunhão e sociedade.

Urutau – Ficção – 70 min – 2015
Direção: Bernardo Cancella Nabuco
Sinopse: Fernando é um adolescente tímido, que há sete anos mora em um pequeno quarto na casa de Josias. Na manhã em que eles completam mais um ano juntos, uma tragédia obriga Fernando a lidar com uma nova realidade.

DEBATE:
Sandro Lopes
Tertuliana Lustosa 
Mulheres de Pedra 
Ricardo Mansur 

Mediação: Monique Nix 

PERFORMANCES:
Sirlea Aleixo 
Manifesto Traveco-Terrorista de Tertuliana Lustosa
Mulheres de Pedra
Susy Poesia Savedra 

Todas as atividades oferecidas serão gratuitas.

Participe!

Mais informações sobre o Projeto: https://www.facebook.com/groups/582446278633182/


Posts Relacionados