Estudantes da Escola de Cinema Darcy Ribeiro Assistem Serras da Desordem em Película na Cinemateca do MAM

Sábado, dia 08 de junho, a mostra As Caras do Brasil exibiu o filme Serras da Desordem, de Andrea Tonacci (2006), especialmente em película, na Cinemateca do MAM-RJ. A exibição contou com a parceria da Cinemateca do MAM-RJ e apoio de Hernani Heffner, seu conservador-chefe. Na foto, nossos estudantes, a curadora Carmen Luz e o professor Sergio Luiz De Almeida Silva.

O documentário Serras da Desordem apresenta Carapirú, um índio que após ter seu povo massacrado, passa 10 anos perambulando pelas serras do Brasil central. Capturado em 1988, a 2.000km de distância de seu ponto de partida, é levado pelo sertanista Sidney Possuelo para Brasília. Sua história ganha as páginas dos jornais, gerando polêmica entre historiadores e antropólogos em relação à sua origem e identidade. É identificado como um Guajá por um índio órfão de 18 anos, que havia sido resgatado dos maus tratos de um fazendeiro pelo próprio sertanista. Mais uma surpresa do destino: os dois índios se reconhecem como pai e filho, sobreviventes do massacre de 10 anos atrás, após ambos acreditarem estarem mortos.

A mostra As Caras do Brasil acontece todo sábado, às 14h, aqui na escola, na Sala Ruy Guerra, e a entrada é franca.


Posts Relacionados