A Negação do Brasil: Cineclube da Escola de Cinema Darcy Ribeiro, Sábado, 25 de Maio

O Cineclube da Escola de Cinema Darcy Ribeiro, com direção de Irene Ferraz, curadoria de Carmen Luz e apresentação de Sérgio Almeida divulgou sua programação para o primeiro semestre de 2019. As exibições ocorrem sempre aos sábados, às 14 Horas, na Sala Ruy Guerra. O filme que inaugurou o Cineclube foi “A Mulher de Todos” de Rogério Sganzerla, longa de 1960; o segundo filme exibido foi Compasso de Espera, do importante diretor teatral Antunes Filho, que faleceu este ano. Em 04 de maio foi a vez de A Lira do Delírio, de Walter Lima Jr, 1978. Em 11 de maio, um marco do documentário brasileiro, de Eduardo Coutinho,  Cabra marcado para morrer, 1984. No sábado, 18 de maio, foi exibido A hora da Estrela, 1985, dirigido por Suzana Amaral, baseado no romance homônimo de Clarice Lispector.

No próximo sábado, 25 de maio, é a vez de A Negação do Brasil, de Joel Zito Araujo, documentário realizado em 2000.

Sinopse

O documentário é uma viagem na história da telenovela no Brasil e particularmente uma análise do papel nelas atribuído aos atores negros, que sempre representam personagens mais estereotipados e negativos. Baseado em suas memórias e em fortes evidências de pesquisas, o diretor aponta as influências das telenovelas nos processos de identidade étnica dos afro-brasileiros e faz um manifesto pela incorporação positiva do negro nas imagens televisivas do país.

Programação 2019

Confira a programação que mescla ficção e documentários de importantes diretores e diretoras nacionais.

01/06 – Chaim Lotewski  – Produção Carlos Asbeg – Cidadão Boilensen – doc – 2009.

08/06 – Andrea Tonacci – Serra da Desordem – doc – 2006.

15/06 – Flavia Castro – Diário de uma busca – doc – 2006.

22/06 – Adirley Queirós – Branco sai, preto fica – doc – 2014.

29/06 – Gabriel Mascaro – Boi Neon – ficao – 2015.

06/07 – Glenda Nicácio – Ari Rosa – Café com canela – doc – 2017.


Posts Relacionados